aprender frances

Aprender Francês: Os Sons do Francês Avec Elisa

sons do francês

Os sons do francês fazem parte dos pequenos detalhes que conhecemos ao aprendermos sobre a língua francesa. Se essa é a primeira vez que você cai em meus conteúdos, deve estar se perguntando: o que são os sons do francês?

Os Sons do Francês

 

Os sons do francês são os diferentes tipos de sons que a língua francesa pode produzir. Apesar de ser, junto com a língua portuguesa, uma das línguas que tem o som nasalado, a língua francesa pode ter diversos outros sons que nós não usamos em português. E, às vezes, para aprender a reproduzir esses sons, os alunos de francês sofrem. Por isso, resolvi escrever o texto para que você compreenda um pouco mais sobre essa diferença sonora. Além disso, gostaria de agradecer a ajuda de três pessoas: Laura, uma das professoras do Programa de Francês Ativo, Chloée, outra professora do Programa de Francês Ativo, e Sabrina, a editora deste blog. Sem vocês, esse texto definitivamente não sairia. 

 

Sem mais delongas, hoje começaremos com o foco nas vogais [i], [y] e [u].

La voyelle [i]

 

Antes de começar, gostaria de lembrar que quando colocamos essas letras dentro dos colchetes, trata-se de um fonema. Caso você não saiba, um fonema é a menor unidade sonora de uma língua. Podemos pensar neles como sons que quando articulados e combinados, constituem sílabas, palavras e a frase dentro da comunicação oral. Agora que esclarecemos esses detalhes, vamos para o principal. Para isso, começarei a explicar sobre a vogal [i].

 

A vogal [i] é uma vogal anterior fechada e não labial – ou não arrendondada. O que isso significa? Significa que ela é uma vogal anterior pois sua articulação é feita na parte mais à frente possível da boca, sem nenhuma constrição. É uma vogal fechada pois a língua é posicionada mais perto do céu da boca – quando digo língua, não falo da ponta da língua, mas da parte mais atrás -, também sem constrição. E é não arrendondada ou não labial porque os lábios não formam um biquinho, eles ficam esticados.

 

Esse fonema corresponde aos seguintes grafemas:

 

I – como em “ici”, “rire” e “git”.

 

Î – como em “fimes” e “vîtes”;

 

Y – como em “hymme”.

La voyelle [y]

 

A vogal [y] é uma vogal anterior fechada arredondada. O que isso significa? Significa que ela é uma vogal anterior pois sua articulação é feita na parte mais à frente possível da boca, sem nenhuma constrição. É uma vogal fechada pois a língua é posicionada mais perto do céu da boca – quando digo língua, não falo da ponta da língua, mas da parte mais atrás -, também sem constrição. E é  arrendondada porque os lábios  formam um biquinho, ou seja, são arredondados e a superfície interior é exposta.

 

Esse fonema não tem na língua portuguesa e é um dos sons que os alunos de francês mais sentem dificuldade. Alguns podem achar que é um som parecido com o fonema [i], mas ele não é bem assim. A posição da língua, ao fazer o [y] é um pouco perto do fonema [i] – por isso, usamos um certo truque para poder fazer esse som -, mas os lábios vão para a frente. Por isso dizemos que é uma vogal arrendondada. Uma curiosidade bem interessante é que esse fonema existe em francês, alemão, dinamarquês, mongol, mandarim e um som semelhante em finlandês. 

 

Esse fonema corresponde aos seguintes grafemas:

 

U, Û – como em “dur”, “mûr”, “sûr”, “fumes”, “tu” e etc;

 

Ü – como em “aigüe”;

 

EU, EÛ – como em “j’eus” e “eût”.

La voyelle [u]

 

A vogal [u] é uma vogal posterior fechada arredondada. O que isso significa? Significa que ela é uma vogal posterior porque a língua fica para a parte de trás da boca, sem nenhuma constrição. É uma vogal fechada pois a língua é posicionada mais perto do céu da boca – quando digo língua, não falo da ponta da língua, mas da parte mais atrás -, também sem constrição. E é  arrendondada porque os lábios  formam um biquinho, ou seja, são arredondados e a superfície interior é exposta.

 

O som dela é praticamente o mesmo som que o nosso fonema [u]. A maior diferença está, na verdade, nos grafemas:

 

OU – como em “nous”, “vous”, “amour” e “fou”;

 

OÙ – como em “où”;

 

OÛ – como em “août”;

Como eu disse bem lá no comecinho do texto, toda essa pesquisa e esse artigo do blog não sairia sem a ajuda de 2 pessoas. Mas, principalmente, a professora que topou emprestar sua voz para ajudar na criação deste artigo, especificamente. Merci beaucoup, Chloée!

 

Após finalizar a explicação de cada vogal/fonema, irei deixar um áudio de uma frase sendo pronunciada pela professora Chloée.

Passo 1

Escute a frase 3 vezes. Se for preciso, escute mais vezes para compreender os sons das palavras que são ditas.

Passo 2

Tente escrever o que foi dito.

Passo 3

Escute a frase ao mesmo tempo que lê a frase como ela realmente é escrita (caso você não tenha acertado a forma de escrever. Se acertou, pode passar para o próximo passo). A frase é: Plus on est de fous, plus on rit.

Passo 4

Tente falar, em voz alta, a frase. Repita ela algumas vezes para fixar os sons.

Passo 5

Tente criar frases com os fonemas [i], [y] e [u]. Depois tente ler essas frases em voz alta.

Após terminar todos esses passos, me conte aqui nos comentários o que achou do texto de hoje e desse pequeno exercício. Caso seja do agrado de todos, voltarei com mais textos assim – e com a ajuda de três pessoas incríveis! 

 

Não se esqueça de me seguir no Instagram e Youtube para ficar por dentro de vários conteúdos incríveis sobre a língua, cultura e literatura francesa! 

 

À la prochaine,

 

Elisa.

Elisa Fingermann

Elisa Fingermann

Professora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Todos os direitos reservados em 2019 para Avec Elisa.

CNPJ: 35.011.297/0001-75 | AVEC ELISA CURSO DE IDIOMAS | R: MEDEIROS DE ALBUQUERQUE, 55
Email: [email protected]

Domine os
sons do francês!

Preencha os campos abaixo para receber uma aula exclusiva!

Não enviaremos SPAM :)