Curiosidades sobre o arquiteto Le Corbusier

Charles Edouard Jeanneret, conhecido como Le Corbusier, foi arquiteto, urbanista, escultor e pintor. Nasceu em 6 de outubro de 1887 em Chaux-de-Fonds, Suíça, mas foi naturalizado francês em 1930 ao se casar com a parisiense Yvonne Gallis. É uma figura muito admirada por criar uma nova linguagem na arquitetura ao dar espaço à iluminação, por modernizar técnicas, responder às necessidades sociais do homem moderno e gerar espaços funcionais.

 

Como tudo começou

 

Aos 13 anos entrou para a escola de arte e aos 15 anos, recebeu um prêmio da Escola de Artes Decorativas de Turim pelo desenho de um relógio. Em 1906 realizou seu primeiro projeto: a casa de um fabricante de relógios. Viajou pela Europa com o objetivo de aprimorar seus conhecimentos e começou a trabalhar no escritório de Auguste Perret, pioneiro do concreto-armado, onde recebeu importante influência em sua formação profissional. Depois fundou o Atelier das Artes Reunidas. Já em 1910 viajou à Alemanha, onde trabalhou como desenhista no estúdio de Behrens, outro pioneiro da construção moderna. Percorreu a Europa Central e a Grécia, produzindo desenhos que seriam depois reunidos no livro Viagens no Oriente.

Fase adulta


Iniciou na pintura, já com o pseudônimo de Le Corbusier, e fez exposições regulares até 1924. Participou, como professor, de uma nova seção da Escola de Chaux-de-Fonds, criada nos moldes da Bauhaus, projetando algumas casas para industriais da região. Realizou o projeto de uma cidade-jardim para sua terra natal, assim como o de um sistema para a reconstrução das cidades francesas destruídas pela Primeira Guerra Mundial. Em Paris trabalhou na Sociedade de Aplicação do Concreto Armado. Junto com o pintor Amédé Ozenfant publicou Après le cubisme, em que faziam críticas ao movimento e propunham um retorno ao desenho rigoroso do objeto. 


Revista 


Ozenfant e Le Corbusier fundaram a revista L’Esprit Nouveau, contando com a colaboração de importantes intelectuais como Aragon e Jean Cocteau. A revista passou então a ser sua principal atividade. Tornou-se, assim, um arquiteto conhecido entre a vanguarda parisiense antes mesmo de ter um número significativo de obras construídas. Dessa forma conquistou as primeiras encomendas e a realização de seus projetos, como as casas de campo nos arredores da capital francesa.


Nova arquitetura


Le Corbusier criou alguns princípios na arquitetura para orientar os seus objetivos:


– Edifício elevado em palafitas

– Estrutura autoportante composta por pilares e vigas

– Fachadas envidraçadas

– Plano livre flexível (sem paredes estruturais) de acordo com as funções dos edifícios e sua evolução

– Terraço no telhado como um jardim suspenso

– Organização do espaço com o uso de cores


As cores como linhas de pensamento


– Verde: adaptar a arquitetura ao seu ambiente, manter um contato permanente com a natureza

– Amarelo: uma arquitetura evoluindo com luz

– Azul: um contato permanente com o espaço

– Vermelho: o homem é o motor de sua criação


Em 1946 e 1947, junto com Oscar Niemeyer, participou dos estudos para a edificação da sede da ONU, em Nova Iorque. Sua consagração como grande arquiteto internacional só aconteceu na fase final de sua carreira. Em 1959, recebeu o título de doutor honoris-causa pela Universidade de Cambridge. Morreu em 1965.


Você conhecia essas curiosidades sobre Le Corbusier? E qual outro arquiteto francês gostaria de saber mais por aqui? Escreva nos comentários!


Bisous!


Elisa

Gostou?
Divida isso com o mundo!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on google
Share on telegram

Todos os direitos reservados em 2019 para Avec Elisa.

CNPJ: 26.240.088/0001-02 | Rua Medeiros de Albuquerque, 55

Domine os sons do francês!

Preencha os campos abaixo para receber uma aula exclusiva!