Assuntos do momento

Marchés de Noël: tradição de Natal dos franceses!

Marchés de Noël: tradição de Natal dos franceses!

Se você não sabe o que são os Marchés de Noël, prepara-se para conhecer uma tradição natalina muito querida na França!

Com o mês de dezembro no começo e os preparativos para o Natal — ao redor do mundo — se iniciando, é claro que eu não poderia deixar de contar um pouco mais para você sobre essa época tão especial.

Natal Francês

Marchés de Noël: a origem

Os Marchés de Noël são feiras ao ar livre, realizadas anualmente perto da data do Natal.

Historiadores calculam que os primeiros marchés começaram a ser organizados ainda no século XIII, ou seja, é uma das mais antigas tradições europeias que ainda são realizadas.

Os mercados de Natal fervilham em toda a Europa com suas tendas, repletas de iguarias regionais, artesanato e bons vinhos quentes para esquentar o clima frio que marca o fim do ano.

Marchés de Noël na França

Na França, os Marchés de Noël são tradicionais e se espalham principalmente na região que vai da Alsácia até Paris.

A gastronomia inclui muitos pratos como o bûche de noël (bolo em formato de tronco de árvore recheado com creme de avelã).

Além disso, também podemos provar vin chaud (vinho quente), queijos diversos, marrons chaud (castanhas portuguesas) e outras comidinhas típicas de inverno.

Pensando nessa tradição, resolvi criar este texto para explicar um pouco mais como os marchés são feitos em cada lugar da França. Preparado para conhecer um pouco mais sobre a cultura francesa?

Paris

 

Há alguns anos, a Champs Élysées deixou de ser o espaço reservado para os marchés realizados em Paris. A decisão de realocar as barraquinhas veio por uma questão de segurança.

Contudo, isso não significa que a celebração natalina acabou completamente! Outros bairros ganharam destaque nos últimos anos, o que tornou os marchés ainda mais encantadores.

La Défense

O principal é La Défense, bairro moderno e cheio de prédios comerciais. Os marchés agora acontecem com um espaço muito amplo, nos arredores do Arco de La Défense.

Além disso, as feiras agora tem muitas barracas para conhecer e comprar souvenirs de Paris — o que atrai muitos turistas.

Strasbourg

Tida como a capital do Natal, essa cidade faz divisa com a Alemanha e sua arquitetura traz influências francesas e alemãs. 

Durante o marché, as casas em estilo enchaimell ficam iluminadas e as ruas cheias de tendas, oficialmente 300. A festividade vai até o fim de dezembro e são apresentados concertos e espetáculos de rua.

As atrações acontecem tanto na praça da Cathédrale Notre Dame como na praça Broglie. Um verdadeiro espetáculo!

Marchés de Noël

Lille

Pertinho da fronteira com a Bélgica, Lille é uma das maiores cidades do norte da França.

A festa natalina por lá, traz 83 chalés, divididos entre artesanatos vindos de países como Canadá, Alemanha e Polônia, além de roupas de frio e gastronomia, com queijo Savoy, foie gras e chocolate italiano.

Com certeza vale experimentar as deliciosas cervejas — uma herança belga importada pelos franceses.

Annecy

Localizado ao pé dos alpes franceses, Annecy recebe um habitual marché cercado por construções medievais. 

O marché, diferente de Strasbourg, vai até o começo de janeiro. Por lá, a gastronomia típica da região montanhosa se mistura às influências da Alsácia, Suíça e Itália.

A diversão fica por conta da pista de patinação de gelo com generosos 300 metros, e também com a beleza da projeção de luzes no Hôtel de Ville.

Quanto lugar bacana para conhecer, não é mesmo? Qual você mais teve vontade de visitar? Pode me contar em francês nos comentários!

Bem, se você ficou com vontade de conhecer todos, espere um pouco e continue lendo este texto porque ainda tem algo muito importante que preciso te contar!

Marchés de Noël
Photo L’Alsace
(cr: L’est Republicain)

Marchés de Noël

Os Marchés de Noël são apenas uma das grandes tradições natalinas que temos na França. A Galette de Rois também faz parte dessas belas tradições.

E se você pensa que a França é o único país legal para passar o Natal e Ano Novo, é porque certamente ainda não descobriu a Bélgica.

É claro que, para passar um bom Natal e Ano Novo nesses dois lugares, você precisa de algo essencial.

Algo que certamente irá tornar muito melhor a sua estadia nos meses de dezembro e janeiro. Você já sabe o que é?

aprender francês online

Aprender francês

Visitar um país francófono ou até mesmo a França sem saber falar nada de francês é como um tiro no pé: poderia ser pior e ser um tiro na cabeça, contudo, é desconfortável você não conseguirá andar por muito tempo.

Mas como aprender francês? Existem alguns pontos que você precisa pensar antes de embarcar na jornada do francês. Por isso, recomendo que leia o texto “Como aprender francês? – Pontos principais para começar o seu estudo”.

Contudo, você provavelmente notará uma necessidade maior do que apenas aprender francês: você vai precisar ativar o seu francês.

“Mas o que exatamente é ativar o francês, Elisa?”

Ativar o francês é algo que irá facilitar o seu aprendizado na língua francesa. Mesmo que você nem tenha começado ainda! E sabe como? Não?! Bem, eu vou te explicar melhor.

 

Ativar o francês

Pode parecer sutil a diferença, mas é ela quem vai, literalmente, mudar a sua maneira de falar e compreender francês.

Geralmente as pessoas que apenas aprendem francês acreditam que basta um professor contar ou explicar algo sobre a língua francesa e logo tudo ficará extremamente compreensível.

A pessoa sairá falando e entendendo o francês sem a menor dificuldade. E esse é um grande erro. Você sabe o porquê?

Porque isso não é o suficiente para estudar, assimilar um novo idioma. É preciso mais. E é exatamente neste ponto que entra a ativação do francês.

A pessoa que ativa o francês sabe que precisa fazer alguma coisa com a informação que foi dada.

“Mas como eu posso fazer isso, Elisa?”

Primeiramente, para ativar o francês é necessário que tenha um bom método por trás do seu aprendizado.

Eu já fiz um texto sobre os principais pontos para aprender francês comentando sobre ser necessário ter uma boa metodologia, e volto a dizer a mesma coisa: vá atrás de um método eficiente.

Existem diversas formas de estudar francês, sendo presencialmente, professor particular ou on-line. Agora, basta a você tomar a decisão certa. E qual seria ela?

Bem, te convido a descobrir um pouco mais sobre o universo on-line através desta pergunta: aprender francês on-line vale a pena?

Se você gostou deste texto, compartilhe com os amigos, conhecidos, vizinhos, com todos!

E lembre-se que amanhã tem mais! Qual tradição natalina da França você está morrendo de vontade de conhecer? Que tal descobrir um pouco mais sobre o calendário de adventos?

Me diga nos comentários!

Quer ir além no aprendizado?

Me siga no Instagram e YouTube para ficar por dentro de vários conteúdos incríveis sobre a língua, cultura e literatura francesa!

À la prochaine,

Elisa.

Participe do nosso grupo no Telegram!