Mona Lisa: história e mistério

A Gioconda, Joconda ou a Mona Lisa é um dos retratos mais famosos da história da pintura. Pintada por Leonardo da Vinci no século XVI, entrou nas coleções da corte francesa para depois fazer parte das obras expostas no Museu do Louvre. A Mona Lisa fez parte das coleções reais para ser exposta no castelo de Versalhes durante o reinado de Luís XIV. Ela chegou ao Louvre apenas em 1797. 

 

A técnica de composição do quadro fez com que a obra fosse a mais estudada na história da arte e pelos artistas. O seu enquadramento moderno é apreciado como um retrato atual. Efeitos de ótica são criados pelo posicionamento dos olhos da jovem mulher de sorriso discreto. A impressão é que moça nos observa em qualquer posição de onde se olha. A técnica do sfumato é utilizada para criar uma perspectiva que se funde de maneira suave.

 

São sem dúvida os seus mistérios que permitiram Mona Lisa adquirir tal fama, mas é realmente Lisa que é ali representada? Diz-se que quem encomendou o quadro de Leonardo da Vinci era um nobre instalado em Florença. Duas vezes viúvo, Francesco del Giocondo casou em 1495 com uma jovem mulher de nome Lisa. Foi esta história que deu o nome a este pequeno quadro de uma dimensão de 77×53 cm. No entanto, uma outra teoria diz que a jovem mulher representada é ninguém menos que a favorita de Giuliano di Medici, líder da República Florentina. Até agora o mistério está sem solução. 

Dia 22 de agosto de 1911 os funcionários do Louvre descobriram que o espaço dedicado para a Mona Lisa estava vazio. Depois de um exame minucioso de vários locais onde a obra poderia estar e após a descoberta da moldura e do vidro jogados no chão, a direção do museu reconheceu que o quadro tinha sido roubado. A polícia foi chamada e imediatamente encontraram uma impressão digital no vidro protetor da tela.


A prova não correspondia às impressões digitais dos 257 funcionários do museu. De imediato dois artistas estrangeiros se tornaram suspeitos principais: Picasso e Guillaume Apollinaire, frequentadores assíduos do Louvre. A mídia se apoderou do caso. Revolta geral contra o roubo da famosa obra e indignação dos intelectuais franceses quando os dois artistas se tornaram suspeitos. Apollinaire chegou a ficar preso quatro dias. A pesquisa se arrastou por dois longos anos até que um dia uma chamada, vinda da Itália, resolveu o problema. O ladrão foi pego quando tentava vender a Joconda para um comerciante de Florença.


Vincenzo Peruggia era vidraceiro e trabalhou durante um curto período no Louvre. Seu plano foi simples. Escondido dentro de um banheiro, passou a noite no museu. No dia seguinte, logo após a abertura do local, escapou levando na sua mochila a obra. Dia 4 de janeiro 1914, a obra retornou ao Louvre.


E você conhece o Museu do Louvre e a Mona Lisa? Escreva em francês aqui nos comentários como foi essa experiência!


Bisous!


Elisa

Gostou?
Divida isso com o mundo!

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on google
Share on telegram

Todos os direitos reservados em 2019 para Avec Elisa.

CNPJ: 26.240.088/0001-02 | Rua Medeiros de Albuquerque, 55

Domine os sons do francês!

Preencha os campos abaixo para receber uma aula exclusiva!