aprender frances

Spleen – Leopold Sedar Senghor | Francês com poemas

spleen poemas

“Spleen” de Leopold Sedar Senghor foi o poema escolhido para hoje. Je te demande: Es-tu prêts?

 

Essa série de poemas é nada mais, nada menos do que um poema francês lido por mim, Elisa, e explicado cada verso, 100% em francês, mas de forma simples. Os poemas poderão ser longos ou curtos, felizes ou tristes, conhecidos ou desconhecidos, contudo, independente de como sejam, todos serão franceses e/ou francófonos.

 

E você que me acompanha pelo Podcast (Fale francês avec Elisa) ou pelo blog, poderá acompanhar esse projeto que carinhosamente criei para que a cultura francesa e francófona seja ainda mais divulgada. Assim como a leitura do Le Petit Prince e Oscar et la Dame Rose será disponibilizada pelo podcast e a leitura pelo blog, o mesmo acontecerá com os poemas que selecionarei para ler.

série de poèmes

Es-tu prêts?

 

A minha intenção é que você, além de treinar sua audição e leitura de maneira prazerosa, possa conhecer mais sobre a literatura francesa e francófona, afinal, com mais de 50 países falando a língua francesa como primeira língua, é inimaginável que alguém possa conhecer todo o vasto conteúdo que o francês tem para nos proporcionar. 

 

Assim dito, hoje, o primeiro poema desse querido projeto será o “Spleen” de Leopold Sedar Senghor.

 

Leopold Sedar Senghor

 

Leopold Sedar Senghor era um escritor, poeta e político senegalês. Filho de um comerciante católico da etnia serer e de uma mulher muçulmana de etnia peul, nasceu costeira de Senegal, Joal. Seu sobrenome Senghor veio da parte de seu pai, derivado da palavra portuguesa “senhor”

 

Leopold estudou na l’École Normale Supérieure em Paris, tornando-se mais tarde o primeiro africano a completar a licenciatura nessa universidade em 1933. Tornou-se então professor. Durante seus estudos, ele se deparou com outros estudantes africanos e caribenhos. Então juntos desenvolveram o conceito de Négritude – um movimento literário que exalta a identidade negra, lamentando o impacto negativo que a cultura europeia exerceu nas tradições e culturas africanas. 

 

Segunda Guerra Mundial e Obras

 

Durante a Segunda Guerra Mundial foi feito prisioneiro num campo de concentração nazista por dois anos, de 1940 até 1942. Apenas quando saiu que conseguiu publicar suas obras e poemas. Sua primeira coleção de poesias, Chants d’ombre, foi publicada em 1945. Em seguida, as obras “Hosties noires” e “Anthologie de la nouvelle poésie nègre et malgache” foram publicadas – a última com um prefácio de Jean-Paul Sartre.

 

Além disso, também nessa época, foi deputado senegalês na Assembleia Nacional Francesa como o primeiro negro a ocupar o cargo de deputado nessa Assembleia. Nos anos de 1960 até 1980, foi eleito como presidente, sendo o primeiro presidente de Senegal. Mesmo exercendo esse cargo político, Leopold não deixou de publicar suas obras.

 

O tema e estilo de Leopold

Suas obras tem como tema principal o que ele mais ajudou a difundir: a cultura africana. O estilo de sua escrita aproximou o escritor da literatura francesa. Nesse poema que irei ler, você conseguirá observar as influências da literatura francesa. A primeira dica já está no nome, Spleen, e nos remete a um famoso poeta-boêmico: Charles Baudelaire. 

 

Antes de ler o poema que disponibilizarei, peço que escute o áudio que colocarei aqui. Escutem uma, duas, três vezes ser for possível antes de partirem para a leitura. Tentem compreender o que é dito e, após partirem para a leitura, tentem compreender o significado por trás das palavras de Alfred de Musset.

Spleen de Leopold Sedar Senghor

 

Je veux assoupir ton cafard, mon amour,
Et l’endormir,
Te murmurer ce vieil air de blues
Pour l’endormir.

C’est un blues mélancolique,
Un blues nostalgique,
Un blues indolent
Et lent.

Ce sont les regards des vierges couleur d’ailleurs,
L’indolence dolente des crépuscules.
C’est la savane pleurant au clair de lune,
Je dis le long solo d’une longue mélopée.

C’est un blues mélancolique,
Un blues nostalgique,
Un blues indolent
Et lent.

série de poèmes

Agora, me digam: o que acharam desse projeto? Gostaram do poema Spleen de Leopold Sedar Senghor ? Existe algum poema em francês que você ama? Me conte aqui nos comentários! E não se esqueçam de seguir o Podcast do Avec Elisa: “Fale francês avec Elisa” no Spotify, Deezer, Anchor e entre outras plataformas! e a minha conta no Instagram!

 

À la prochaine,

 

Elisa.

Elisa Fingermann

Elisa Fingermann

Professora

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Todos os direitos reservados em 2019 para Avec Elisa.

CNPJ: 35.011.297/0001-75 | AVEC ELISA CURSO DE IDIOMAS | R: MEDEIROS DE ALBUQUERQUE, 55
Email: [email protected]